Seguros.inf.br

Mercado

Produtos interessantes, mas pouco conhecidos

mercado

27/10/2017

Quando se fala em contratar um seguro, se pensa imediatamente numa proteção para perda ou dano voltada a bens móveis ou imóveis, como veículos e residências, além dos seguros de vida. Mas, hoje, o mercado de seguros vai muito além e já oferta outros produtos, alguns bem inusitados e pouco conhecidos.

Os crimes praticados por hackers há muito tempo saíram das telas do cinema para a vida real, e as seguradoras e corretores de seguros mais atentos oferecem às empresas coberturas para riscos de possíveis ataques cibernéticos, que vêm aumentando em todo o mundo. Já os atletas profissionais contam com um seguro exclusivo para a categoria, que contempla a invalidez profissional permanente. Os bichinhos de estimação não foram esquecidos e recebem toda a assistência, dentro do seguro residencial. No Brasil, o aumento da violência fez surgir até mesmo seguros que cobrem o furto ou roubo de bolsas e mochilas.

ATLETAS PROTEGIDOS

A Lei 9.615 de 1998, a chamada Lei Pelé, traz em seu Artigo 45, a obrigatoriedade das entidades esportivas contratarem seguros de vida para seus atletas profissionais com garantia aos riscos a que eles estão expostos.

Liciane da Luz, consultora de Seguros de Vida e Benefícios e especialista em seguros desportivos, que atua na Rating Corretora de Seguros, informa que os atletas profissionais já possuem um seguro exclusivo, que no Brasil é oferecido, exclusivamente, pelo Sompo Seguros. O novo produto garante cobertura por morte natural ou acidental, além de cobrir a invalidez profissional do atleta e ainda oferece ao clube cobertura por incapacidade temporária, garantindo o pagamento de diárias no afastamento do atleta, o que possibilita à agremiação recompor o seu elenco sem prejuízo financeiro, enquanto reabilita seu atleta.

A consultora explica a diferença entre o seguro comum e aquele que é voltado ao atleta. No comum, uma lesão que impossibilite o atleta de desenvolver sua atividade profissional não se enquadra no conceito de invalidez permanente.
- Nos seguros tradicionais existe a apólice para invalidez total ou parcial na condição comum. Hoje existe a invalidez profissional exclusiva para atleta. Por exemplo, se o jogador lesionou o joelho, como um ligamento cruzado, algo muito comum, às vezes ele não consegue se recuperar mais desse tipo de lesão e nem prosseguir com a carreira. Em uma condição normal de seguro comum, isso não é considerado uma invalidez permanente. Ele vai receber (depois de uma avaliação) no máximo um percentual dentro da parcial. Com esse novo produto ele vai receber 100% do capital segurado.

O valor segurado, em média, é calculado levando-se em conta 12 salários, o décimo-terceiro e as férias, ou seja, é o salário do atleta multiplicado por 14, explica Liciane. “Geralmente, orientamos os clubes que coloquem um mínimo nas apólices como capital segurado. Até porque há muitos profissionalizados, que são atletas de base, e que ganham em torno de R$ 1 mil e acaba sendo um valor muito baixo”. As coberturas por morte são pagas aos herdeiros legais e as coberturas de invalidez profissional ao próprio atleta. Embora ainda não se possa revelar os nomes, vários clubes estão em fase de negociação para contratar o novo modelo, o primeiro a aderir foi a Chapecoense (Associação Chapecoense de Futebol).

O diretor de Benefícios da Sompo Seguros, Edglei Monteiro, reforça que o produto é um seguro coletivo, contratado pelo clube, e atende a todas as exigências da Lei Pelé, seguindo as prerrogativas de um seguro coletivo empresarial. O plano “Lei Pelé” prevê indenização ao próprio atleta, à família e ao clube. Está disponível também a opção do “Plano de Cessão”, que garante a indenização ao clube cedente nos casos de atletas cedidos com contrato empréstimo. De acordo com o diretor da Sompo, esse seguro foi estruturado para que sua contratação seja efetuada de forma totalmente desburocratizada, o que agiliza o processo de gestão do benefício por parte dos clubes.

As coberturas são válidas para atletas de 16 a 38 anos e recebimento de 100% do capital contratado, caso o atleta não possa mais exercer sua função em decorrência de acidente. Entre os diferenciais do produto estão a Assistência Funeral Familiar Luxo, que inclui na cobertura do serviço além do titular, os seus dependentes (cônjuge e filhos). Para análise e aceitação do risco é necessário apresentação de exames médicos e contratos de trabalho, que comprovem a profissionalização do atleta.

PREVENÇÃO CONTRA HACKERS

Os seguros contra ataque cibernéticos ainda são desconhecidos por muitos, mas eles existem e começam a ser procurados, principalmente após os ciberataques que estão ocorrendo em todo o mundo. Além disto, o Brasil ocupa 6º lugar no ranking de ataques virtuais, de acordo com mapa da empresa global de segurança cibernética Kaspersky. O produto é comercializado no Brasil desde 2012, quando a seguradora AIG trouxe esse tipo de seguro ao mercado interno de forma pioneira.

Esse ano, até outubro, já foram contabilizados três ataques cibernéticos mundiais. Em maio passado, o ramsomware WannaCry atacou milhares de computadores em todo o mundo, e atingiu mais de 300 mil pessoas, instituições e empresas em mais de 150 países, incluindo entre os afetados o Serviço de Saúde do Reino Unido, a Empresa Telefônica da Espanha e fábricas da montadora Renault.

No Brasil, empresas e órgãos públicos, como o INSS, foram atacados. O ramsomware é um tipo de malware que “sequestra” o computador do usuário e cobra um valor em dinheiro como resgate, geralmente usando a moeda bitcoin, que torna impossível o rastreamento do criminoso. O vírus age codificando os dados do sistema operacional fazendo com que o usuário não tenha mais acesso.

No final de junho, um ciberataque provocado pelo ransomware Petya na Rússia e na Ucrânia se espalhou por computadores no mundo. Em outubro, novo ataque de hackers atingiu os sistemas do aeroporto internacional de Odessa e do metrô de Kiev, na Ucrânia, além de meios de comunicação da Rússia e mais de outras 200 entidades. Turquia e Alemanha também foram atacadas em menor escala. O ataque partiu do vírus BadRabbit (“coelho mau”, em português), também do tipo ramsomware.

Essa onda de ataques no mundo virtual aumentou a procura por produtos no segmento das seguradoras, contudo, ela ainda é pequena se comparada a outros mercados como EUA e Europa. O principal motivo, de acordo com Flavio Sá, Gerente de Linhas Financeiras da AIG Brasil, é a falta de conhecimento sobre os impacto dos riscos causado por essa ameaça. Ele acrescenta que o seguro contra ataques cibernéticos não se limita apenas à proteção contra os riscos. “O objetivo é proporcionar aos clientes uma abordagem em todo o processo, desde a análise de risco e prevenção até a própria cobertura, contando com uma equipe especializada na resolução quando um sinistro ocorre”.

A apólice do Cyber Edge® (nome do produto da AIG) cobre reclamações de terceiros por perdas sofridas como resultado de um evento do tipo cibernético e também os prejuízos do próprio segurado, mediante casos específicos. A cobertura do segurado aplica-se aos custos diretos de uma empresa para responder a uma falha de violação de privacidade ou segurança, tais como os custos de notificação, e os custos de relações públicas incorridas para atenuar os danos à reputação da empresa, além de investigações forenses, consultas jurídicas e monitoramento de crédito ou identidade para as pessoas ou empresas que tiveram seus dados violados. Os valores desses seguros variam de apólice para apólice, já que cada empresa possui particularidades no negócio, e diferentes exposições ao risco.

PETS TÊM ASSISTÊNCIA ESPECIAL

Voltado para cães e gatos que moram com o segurado, a SulAmérica lançou uma novidade, dentro de seu seguro residencial, o Assistência Pet, que oferece uma série de serviços visando a complementar os cuidados com os animais domésticos ou dar auxílio em situações de emergência. Entre as comodidades estão o envio de ração, consulta veterinária, transporte emergencial do pet, hospedagem de animais, aplicação de vacinas em domicílio e até assistência funeral.

Ao aderir, o cliente também poderá obter orientações por telefone, solucionar dúvidas em relação ao comportamento, auxílio em caso de pequenos acidentes domésticos com seu cão ou gato. Ainda conta com um “concierge”, uma espécie de orientador, que esclarecerá sobre as vacinas necessárias, pet shops, adestramento, laboratórios, banho, tosa, e até onde encontrar reiki. “Agregar valor aos produtos com serviços que contribuam de forma significativa para o dia a dia da vida do segurado é uma das nossas missões”, diz o vice-presidente de Auto e Massificados da SulAmérica Seguros, Eduardo Dal Ri.

PROTEÇÃO PARA BOLSAS

A crescente violência nas cidades fez surgir um seguro para bolsas, que dá proteção ao segurado em caso de roubo ou furto qualificado da bolsa, mochila ou pasta pessoal, incluindo os pertences que estiverem dentro, como informa o diretor Comercial da Chubb Seguros, Claudio Oliveira. O produto chamado “Bolsa Protegida” é voltado para o público urbano. Entre os itens cobertos podem constar carteira, chaves, maquiagem, eletrônicos, óculos (inclusive de sol), entre outros. Para obter a indenização em caso de sinistro, basta o segurado apresentar as notas fiscais referentes aos pertences e o Boletim de Ocorrência relacionado ao sinistro.

SEGURO PARA CASAMENTOS

Os noivos ao preparem sua festa de casamento se deparam com diversas etapas ao organizar a comemoração como a escolha de igreja, buffet, bolo, decoração entre outros detalhes, mas para garantir o sucesso do evento é necessário estar amparado por um seguro, que pode ser acionado no caso de imprevistos. O seguro pode ser contratado tanto pela empresa organizadora da festa, cerimonialista, organizador ou até mesmo pelos noivos.

“É preciso entender os riscos a que estão expostos para definir as coberturas mais adequadas. O corretor de seguros tem um papel fundamental neste trabalho e poderá orientar o cliente da melhor forma, dando a ele todo o suporte e informações necessárias”, explica Marcelo Santana, gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro, que oferece o produto Porto Seguro Eventos.

O seguro possui diversas garantias que vão desde a instalação e montagem do evento até a sua desmontagem. Com coberturas que respaldam tanto o segurado quanto o público participante, o seguro cobre incidentes, como incêndio e/ou explosão; desabamento total ou parcial da estrutura montada para o evento; vendaval e granizo. E ainda, danos causados aos veículos de terceiros sob a guarda do organizador quando estacionados no interior do estabelecimento ou em local destinado, entre outras coberturas. “O produto é personalizado e conta com diversas opções de coberturas adaptadas ao orçamento do cliente”, reforça o gerente da Porto Seguro.

Fonte: Rosana Melo - repórter especial




« Voltar

Ver todos

Seguros.inf.br © 2011 - 2017 - Sacla Comunicação Ltda - Todos os direitos reservados.